ATENDIMENTO POR E-MAIL

Os atendimentos prioritariamente são feitos via Whatsapp ou email. É mais tranquilidade e comodidade para você escolher seu MAC.



Enviado com sucesso !
Verifique os campos marcados.
Ocorreu um erro !
* campos obrigatórios

Desejo receber e-mail ou SMS da MAC
ATENDIMENTO ONLINE

Os atendimentos prioritariamente são feitos via Whatsapp ou email. É mais tranquilidade e comodidade para você escolher seu MAC.



Enviado com sucesso !
Verifique os campos marcados.
Ocorreu um erro !
* campos obrigatórios

Desejo receber e-mail ou SMS da MAC

Obrigado pelo seu contato


Olá Cliente, sou o Consultor Especialista da MAC que irá atendê-lo. Em breve entrarei em contato via whatsapp e e-mail.
Se preferir, me ligue quando quiser para conversarmos sobre o empreendimento de interesse.



Neiva Guinami

CRECI: 121488
Cheguei ao mercado imobiliário depois da aposentadoria, acumulando 26 anos de carreira como gerente bancária. Adoro lidar com clientes, domino os procedimentos financeiros para aquisição de imóveis, sempre com muita seriedade e respeito. Formada em Administração de Empresas, e natural de Mirandópolis-SP, tenho uma filha morando no interior e gosto de visita-la sempre que possível, além de receber os amigos para jogar conversa fora, tomar um bom vinho e assistir peças de teatro e shows de MPB.

11 99203-0266
neiva@mac.com.br

Espaço MAC



Dicas, curiosidades e informações exclusivas.
Você conhece as canções-símbolo de São Paulo?

Bairros

Você conhece as canções-símbolo de São Paulo?

15/04/2016

 Do “Lampião de Gás” cantado por Inezita Barroso nos anos 1940 até a afirmação de que “Não existe amor em SP” pelo rapper Criolo, nos anos 2010, são várias as músicas que retratam São Paulo em suas várias faces e épocas. Vamos relembrar algumas? A gente promete até contar a historinha de bastidores por trás dela. 

Moro em Jaçanã
 Vencedora do concurso de marchinhas de carnaval do Rio de Janeiro em 1964 durante o IV Centenário da cidade, “Trem das Onze” foi composta por um ilustre morador do Bexiga, Adoniran Barbosa, que só conheceu o Jaçanã por participar de filmagens nos estúdios da hoje extinta Companhia Maristela de Cinema, então localizada neste bairro da zona norte. Imortalizada em gravações dos Demônios da Garoa, a canção que fala de um homem que não pode ficar mais nem um minuto com a amada porque precisa pegar o último trem pra a casa onde a mãe o espera já foi escolhida como o símbolo de São Paulo em diversas votações populares. A Estrada de Ferro da Cantareira, que seguia do centro da capital até Guarulhos, existiu até 1966.  No local, existe hoje o Museu do Jaçanã.

Sampa
 Egressos da Bahia, Caetano Veloso e Gilberto Gil apelidaram São Paulo de Sampa nos anos 1960 durante seus  encontros no Bar Brahma, que até hoje ocupa a esquina da Avenida Ipiranga e a Avenida São João. "Sampa" surgiu do convite de um programa sobre São Paulo, realizado pela TV Bandeirantes, para o qual o produtor pediu um depoimento de Caetano. Ele respondeu em forma de música. Trata-se de uma canção ao mesmo tempo poética e dura, que narra certa estranheza diante das constantes mudanças, ao ritmo, às misturas e às pessoas. Letra e música homenageiam ícones paulistanos da época como a poesia concreta dos irmãos Haroldo e Augusto de Campos, Rita Lee, os Mutantes, Paulo Vanzolini e a obra “PanAmérica”, do escritor José Agrippino de Paula, um marco da Tropicália que o próprio Caetano ajudaria a criar.

Rondando a cidade
 “De noite eu rondo a cidade a te procurar sem encontrar”. O saudoso compositor Paulo Vanzolini considerava “Ronda”, sua criação mais famosa, um tanto piegas e dizia que ela nada tinha a ver com um tributo a São Paulo, mas sobre as noites de uma mulher que vagava à procura do namorado com o intuito de matá-lo. Escrita em 1945, só foi gravada pela primeira vez em 1953, por Inezita Barroso. Reza a lenda que a gravação aconteceu no Rio de Janeiro, onde a fama paulista de “túmulo do samba” foi desafiada, com sucesso, pela interpretação da música. Mas o estrelato da canção só chegou na década de 1960, com uma famosa gravação da cantora Marcia. Uma outra curiosidade, é que Vanzolini só compunha nas horas vagas e era Doutor em Zoologia pela Universidade de Harvard, chegando a presidir o Instituto de Zoologia da USP por 30 anos. 

São São Paulo
 Residente no bairro de Perdizes, o baiano Tom Zé compôs 18 músicas sobre São Paulo. A mais famosa é “São, São Paulo”, cujo refrão rima amor com dor e fala das dores e delícias de viver aqui. “"Em Brasília é veraneio / No Rio é banho de mar / O país todo de férias / E aqui é só trabalhar / Porém com todo defeito / Te carrego no meu peito", diz a letra. Também expoente da Tropicália, a marchinha venceu o IV Festival de MPB da TV Record, maior evento musical da cidade. Enquanto Tom Zé interpretava a canção, o grupo que o acompanhava fazia uma performance gestual usando fantasias que lembravam alguns dos tipos mais relacionados à São Paulo da época: a melindrosa, o almofadinha, o caipira e o bandeirante, numa atmosfera que remetia a um dos marcos culturais da cidade, a Semana de Arte Moderna de 1922. 

 São Paulo é assim despertar amor e ódio, mas é muito difícil encontrar um paulistano que não tenha no mínimo uma paixão pela cidade.





LEIA MAIS SOBRE

Bairros

Morar bem

Apartamento

Dicas


POSTS RELACIONADOS


  • Avenida Brigadeiro Faria Lima, 2066 - 17° andar - Jardim Paulistano - São Paulo - SP -
  • Escritório: +55 11 3817-0080
    Relacionamento: +55 11 3817-0010
  • Copyright 2015, MAC Construtora e Incorporadora Todos os direitos reservados.
    Todas as imagens são meramente ilustrativas.
Enviado com sucesso !