Vila Buarque, um bairro cheio de encantos

15 de julho de 2021

Com localização estratégica e privilegiada, a região é cercada de restaurantes, bares e muitas áreas verdes.

Um bairro na região central da cidade vem chamando cada vez mais atenção na cidade de São Paulo. Trata-se da Vila Buarque, que está em local privilegiado e é cercado pelos mais diferentes tipos de comércios. E, além da mobilidade urbana invejável que oferece, ainda conta com diversas áreas verdes.

A Vila Buarque é um dos bairros mais antigos de São Paulo. A região era uma chácara pertencente ao marechal José Toledo de Arouche Rendon e, mais tarde, ao senador Antônio Pinto do Rego Freitas. E os herdeiros, em 1893, venderam esse amplo terreno para a Empresa de Obras do Brasil, cujo um dos proprietários era o engenheiro de obras Manuel Buarque de Macedo. Daí o nome do bairro. Aliás, os personagens citados acima hoje dão nome a uma praça e a uma rua da Vila: o Largo do Arouche e a Rua Rego Freitas.

No final do século 19 e começo do 20, a Vila Buarque foi crescendo por conta do deslocamento de famílias paulistanas para o centro de São Paulo e hoje congrega milhares de moradores. O bairro faz parte de dois distritos, República e Consolação. E está bem pertinho de Higienópolis e Santa Cecília.

Andar pela região também é se deparar com a história do país. Afinal, a cultura e a política do Brasil passam pela Vila Buarque. Foi lá, por exemplo, que Gilberto Gil e Chico Buarque se conheceram, em um bar onde hoje existe a Pizzaria Veridiana. E foi na Rua Maria Antônia que estudantes do Mackenzie e USP se enfrentaram em um confronto histórico em 1968, em plena ditadura militar, que ficou conhecido como a Batalha da Maria Antônia.

A região também abriga diversos ícones da arquitetura paulistana. Não à toa, a sede de São Paulo do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB) fica no bairro. E diversas outras sedes e representações de importantes instituições do país estão justamente na Vila Buarque. Este é o caso da administração central do Senac e da unidade Sesc Consolação, que foi a primeira da rede a oferecer opções de esporte e lazer nos moldes como conhecemos atualmente.

Áreas verdes também encantam os moradores. Como o Largo do Arouche e seu mercado das flores; a Praça Rotary, que abriga a Biblioteca Infanto-Juvenil Monteiro Lobado; e a República e suas feiras de arte e artesanato aos finais de semana. Andando um pouquinho mais, pode-se desfrutar do Parque Buenos Aires, em Higienópolis. E, logo mais, o Parque Augusta, localizado na rua de mesmo nome, será inaugurado e trará ao público frequentador a possibilidade de ter contato com Mata Atlântica nativa. E, se a pegada é mais urbana, há o chamado “Parque Minhocão”, onde dá para caminhar pelo Elevado João Goulart aos finais de semana e observar dezenas de gigantes murais e grafites que ficam nas empenas de prédios vizinhos.

Um interior cosmopolita

Tem ares de uma pequena cidade, mas está em pleno coração da cidade mais vibrante da América do Sul. É assim a Vila Buarque. Ao mesmo tempo que preserva ares do interior, tem tudo ao dispor dos moradores do bairro.

Os que investem, os que os alugam e os proprietários de um imóvel no bairro têm à disposição tudo o que precisam. Como farmácias, supermercados, bares e restaurantes. Isso sem falar dos hóspedes que ficam nas dezenas de Airbnb’s espalhados pelo bairro, que vêm justamente atraídos pela cena cosmopolita da Vila.

E a mobilidade é um atrativo à parte. É possível ir para qualquer local da cidade a partir dali. Circundam a região as seguintes estações de metrô: Santa Cecília, República e a Higienópolis-Mackenzie. As duas primeiras são da Linha Vermelha, já a última, da Linha Amarela. E, logo mais, a Linha Laranja também estará na região. Além disso, há uma ampla oferta de linhas de ônibus. Pelo corredor da Consolação, também é possível se locomover com facilidade para qualquer canto da cidade.

Cena gastronômica

Centenas de cafés, bares, sorveterias e restaurantes estão espalhados pela região e conferem um ar todos especial à Vila. Como A Casa do Porco, premiada internacionalmente e sob o comando do chef Jefferson Rueda, que fica na rua General Jardim. Aliás, ali pertinho, tem o restaurante da esposa dele, o badalado Bar da Dona Onça, de Janaina Rueda, localizado embaixo do Copan.

Há opções para agradar todo tipo de paladar, como o Restaurante 31, inaugurado em plena pandemia e localizado na Rego Freitas. Eles privilegiam pequenos produtores para abastecer a sua cozinha. Ali pertinho tem o Domani Blu, na Bento Freitas, com suas pizzas deliciosas.

E, para finalizar o passeio gastronômico com chave de ouro, duas dicas sorveteria e uma de café. A Sorveteria do Centro, na Rua Epitácio Pessoa, tem gelatos que são verdadeiras sobremesas gourmet, e a Baccio de Latte, na Praça da República, com suas delícias artesanais. E um cafezinho no Romeo Romeo, na Bento Freitas, fecha a aventura que é estar e desfrutar da Vila Buarque.

Redação por Priscilla Torelli

bairrodavilabuarque@gmail.com

+55 11 994439329